fbpx

TERAPIA

TERAPIA

TAKETINA NA TERAPIA…

Transformação pelo ritmo

… Todo comportamento disfuncional que dificulta nossa vida se expressa como um bloqueio rítmico na TaKeTiNa, que pode ser transformado de maneira criativa. Os resultados desse processo naturalmente se expandem para a vida cotidiana. Por esse motivo, a TaKeTiNa também é usada em várias formas de terapia.

“A TaKeTiNa não apenas conecta você com seu conhecimento rítmico primordial, mas também sincroniza todos os seus ritmos corporais, que muitas vezes ficam desequilibrados com as incontáveis demandas do mundo moderno.”

Já nos primeiros anos, ficaram claros o efeitos positivos da TaKeTiNa na saúde. Participantes sofrendo com doenças psicossomáticas, como arritmia cardíaca, asma ou tinnitus (zumbido no ouvido), reconheceram um alívio significativo em seus sintomas após cada sessão. Essas observações levaram a colaborações com médicos e cientistas e, posteriormente, a projetos completos de pesquisa. Alguns professores de TaKeTiNa começaram a integrá-la em seu trabalho terapêutico, em clínicas e hospitais. 

Os resultados demonstraram que a TaKeTiNa é especialmente poderosa no tratamento de:

  • Dores intensas
  • Trauma
  • Depressão
  • Burnout

TAKETINA NA TERAPIA

Transformação pelo ritmo

Todo comportamento disfuncional que dificulta nossa vida se expressa como um bloqueio rítmico na TaKeTiNa, que pode ser transformado de maneira criativa. Os resultados desse processo naturalmente se expandem para a vida cotidiana. Por esse motivo, a TaKeTiNa também é usada em várias formas de terapia.

“A TaKeTiNa não apenas conecta você com seu conhecimento rítmico primordial, mas também sincroniza todos os seus ritmos corporais, que muitas vezes ficam desequilibrados com as incontáveis demandas do mundo moderno.”

Já nos primeiros anos, ficaram claros o efeitos positivos da TaKeTiNa na saúde. Participantes sofrendo com doenças psicossomáticas, como arritmia cardíaca, asma ou tinnitus (zumbido no ouvido), reconheceram um alívio significativo em seus sintomas após cada sessão. Essas observações levaram a colaborações com médicos e cientistas e, posteriormente, a projetos completos de pesquisa. Alguns professores de TaKeTiNa começaram a integrá-la em seu trabalho terapêutico, em clínicas e hospitais. 

Os resultados demonstraram que a TaKeTiNa é especialmente poderosa no tratamento de:

  • Dores intensas
  • Trauma
  • Depressão
  • Burnout

Rhythm Therapy

O trabalho de Frank Rihm ao longo de uma década na clínica de Heiligenfeld em Bad Kissingen, finalmente levou à implementação do “TaKeTiNa Rhythm Therapy Training” (Formação em TaKeTiNa e Terapia pelo Ritmo), organizado pela Academia de Heiligenfeld e liderado por Reinhard Flatischler (fundador da TaKeTiNa), Frank Rihm (terapeuta-chefe na clínica Heiligenfeld) e Bettina Berger (consultora em medicina psicossomática e psicoterapia, instrutora HAKOMI®).

Training in TaKeTiNa Rhythm Therapy

O segundo treinamento em terapia rítmica e TaKeTiNa começa em agosto de 2020. A formação é feita sob medida para terapeutas, psicólogos, médicos e pessoas que trabalham no campo da cura, e ensina como trabalhar com o processo da TaKeTiNa em um ambiente clínico.

“Nossa experiência confirma que o sofrimento psíquico e físico se manifestam em uma expressão rígida e invariável ou em uma completa desordem rítmica.

A TaKeTiNa ajuda as pessoas a transcender essa rigidez e alcançar mais flexibilidade.

– Dr. Joachim Galuska,

fundador da “Kliniken Heiligenfeld“

Terapia pelo Ritmo

O trabalho de Frank Rihm ao longo de uma década na clínica de Heiligenfeld em Bad Kissingen, finalmente levou à implementação do “TaKeTiNa Rhythm Therapy Training” (Formação em TaKeTiNa e Terapia pelo Ritmo), organizado pela Academia de Heiligenfeld e liderado por Reinhard Flatischler (fundador da TaKeTiNa), Frank Rihm (terapeuta-chefe na clínica Heiligenfeld) e Bettina Berger (consultora em medicina psicossomática e psicoterapia, instrutora HAKOMI®).

Training in TaKeTiNa Rhythm Therapy

O segundo treinamento em terapia rítmica e TaKeTiNa começa em agosto de 2020. A formação é feita sob medida para terapeutas, psicólogos, médicos e pessoas que trabalham no campo da cura, e ensina como trabalhar com o processo da TaKeTiNa em um ambiente clínico.

“Nossa experiência confirma que o sofrimento psíquico e físico se manifestam em uma expressão rígida e invariável ou em uma completa desordem rítmica. A TaKeTiNa ajuda as pessoas a transcender essa rigidez e alcançar mais flexibilidade.

– Dr. Joachim Galuska,
fundador da “Kliniken Heiligenfeld“

Art of Aging

A colaboração duradoura entre Reinhard Flatischler e Frank Rihm também levou ao projeto Art of Aging (arte de envelhecer), que será organizado pela Academia de Heiligenfeld a partir de 2021. Este programa é feito sob medida para idosos e fornece prevenção para perda de equilíbrio físico e perda de memória. Também serão treinadas flexibilidade mental, emocional e física, que geralmente se reduzem na idade avançada.

Art of Aging

A colaboração duradoura entre Reinhard Flatischler e Frank Rihm também levou ao projeto Art of Aging (arte de envelhecer), que será organizado pela Academia de Heiligenfeld a partir de 2021. Este programa é feito sob medida para idosos e fornece prevenção para perda de equilíbrio físico e perda de memória. Também serão treinadas flexibilidade mental, emocional e física, que geralmente se reduzem na idade avançada.

PESQUISA

Desde 1989, Reinhard Flatischler tem pesquisado os efeitos de TaKeTiNa na psique e na fisiologia humana. A pesquisa foi iniciada em colaboração com o Dr. H. Peter Koepchen dentro da Sociedade Internacional da Música na Medicina.

Logo, as atividades de pesquisa se transformaram em um projeto extraordinário com médicos e cientistas conhecidos.

Após anos de constantes grupos de estudo em variabilidade da frequência cardíaca e EEG, este projeto de pesquisa revela evidências científicas de que TaKeTiNa é capaz de promover uma base sólida para a saúde e o bem-estar:

  • O método induz a estados vagotonais previsíveis e a um profundo relaxamento do sistema nervoso.
  • Ele também tem um efeito verificável na ressincronização dos ritmos internos.

Esse efeito também permitiu os sucessos notáveis do projeto de TaKeTiNa para pacientes com dor aguda iniciado pelo Dr. Gerhard Müller-Schwefe, chefe da Sociedade Alemã de Tratamento da Dor.

PROJETOS

TaKeTiNa para pessoas que sofrem de DEPRESSÃO

Dr. Ali Behzad
Hospital Universitário de Erlangen

O Dr. Ali Behzad, que usa a TaKeTiNa no currículo da clínica universitária de Erlangen, iniciou um novo projeto de estudo para pessoas que sofrem de depressão.

OBJETIVO DO ESTUDO:

Mais de 300 milhões de pessoas sofrem, em todo o mundo, com vários graus de depressão. O estresse para o paciente que sofre de depressão é enorme e, na maioria das vezes, leva ao colapso da vida profissional e dos contatos sociais. Frequentemente a doença se torna crônica e não reage suficientemente ao impacto dos tratamentos estabelecidos. O estudo proposto tem como objetivo mostrar que a terapia rítmica da TaKeTiNa é eficaz no tratamento de pessoas que sofrem de depressão, e compará-la a outras formas de terapia. Nos últimos 20 anos, a TaKeTiNa vem sendo usada no tratamento da depressão em várias clínicas psicossomáticas. As pesquisas buscam uma prova clínica para a melhora no casos de depressão, assim como já aconteceu com distúrbios do sono, por exemplo.

TaKeTiNa para pacientes submetidos a TRANSPLANTE DE CÉLULAS-TRONCO

Atualmente, o Dr. Ali Behzad e seu grupo no Hospital Universitário de Erlangen estão investigando os efeitos da musicoterapia com TaKeTiNa na qualidade de vida, depressão e resposta imune (entre outros parâmetros) de pacientes submetidos a transplante alogênico de células-tronco (ensaios clínicos: NCT02976558). Os resultados preliminares apresentados no Congresso Europeu de Medicina Integrativa (ECIM) 2018 são promissores: mostram uma melhora na qualidade de vida e uma rejeição menos aguda ao transplante (Graft-versus-Host-Reaktion) no grupo de tratamento, consistente com os efeitos de múltiplas camadas da TaKeTiNa no corpo e na mente, e fortalecendo as evidências emergentes de um sistema psico-neuro-endocrino-imune entrelaçado (PNEIS).

TaKeTiNa para pessoas que sofrem de TRANSTORNOS PSÍQUICOS

Univ. Prof. Dr. Karl Dantendorfer
Especialista em psiquiatria e neurologia e presidente do “Pro Mente”, Viena

As pessoas que sofrem de transtornos psicológicos graves muitas vezes descrevem o próprio estado em termos como “caos”, “perda de controle” e “desordem”. As tentativas de reestabelecer a ordem por meio de esforços intensos e variados geralmente são malsucedidas e costumam levar à piora dos sintomas. Reinhard Flatischler reconheceu com clareza o ritmo como princípio essencial da ordem que existe em todos os seres vivos. Não só isso: ele também desenvolveu um processo capaz de se conectar a essa ordem.

MAIS INFORMAÇÃO:

Recentemente, presenciei o trabalho de Reinhard Flatischler com um grupo de pessoas que sofriam de transtornos psíquicos graves. Nesse trabalho, vi em primeira mão o quanto os efeitos do método TaKeTiNa podem ser positivos. Decidimos, portanto, oferecer seções de TaKeTiNa a mais pacientes no futuro próximo e continuar a realizar pesquisas científicas sobre o efeito do método. Por um lado, essa pesquisa vai se concentrar na experiência subjetiva dos pacientes; por outro, coletaremos evidências objetivas de dados como a variabilidade da frequência cardíaca e parâmetros cognitivos.

TaKeTiNa para pessoas que sofrem de DOENÇAS CRÔNICAS

Dr. med. Michael A. Überall
Diretor do IFNAP – Instituto de Neurociência, Algesiologia e Pediatria, IQUISP – Instituto de Gestão da Qualidade em Tratamento da Dor e Medicina Paliativa de Nuremberg

As pessoas que sofrem de doenças crônicas experimentam consequências multifacetadas e fenômenos concomitantes causados pela doença. A perda da autodeterminação é provavelmente a consequência mais significativa de qualquer doença crônica. Ela significa perder a própria capacidade de aliviar os sintomas ou de ter algum tipo de influência de cura na própria vida. A medicina convencional não tem o que oferecer para derrotar esse processo lento e persistente que é, no final, responsável pela perda completa da autonomia do paciente.

MAIS INFORMAÇÃO:

A capacidade e, metaforicamente falando, a “arte” de ajudar pessoas que sofrem de doenças crônicas sem medicamentos prescritos e outros procedimentos médicos se perdeu ao longo dos milênios de evolução humana. As consequências médicas dessa tendência são claramente visíveis: apesar de medicamentos cada vez melhores, mais potentes e mais especializados, apesar da detecção cada vez mais precoce e dos métodos de diagnóstico em evolução constante, as doenças crônicas estão em crescimento constante, especialmente nos países industrializados. Elas parecem desafiar a todos esses métodos.

Por sua vez, a influência do próprio paciente sobre tais doenças tem caído constantemente. Os humanos modernos se tornaram dependentes do desenvolvimento tecnocrático. Ainda que nossa disposição natural esteja incorporada no âmago, perdemos a capacidade de acessá-la para ajudar a nós mesmos e aos outros. A arte de ativar nossas habilidades inerentes desafia nosso controle consciente, um dilema que a medicina convencional prefere ocultar, porque essa mesma arte é sacrificada com prazer no altar do progresso médico e da medicina de alta tecnologia.

Se, em um sentido mais amplo, o termo “arte” descreve qualquer atividade baseada em conhecimento, prática, percepção, imaginação e intuição, então a arte de mostrar aos humanos outra maneira de abrir portas e de ajudá-los a desenvolver perspectivas que os tornam capazes de abandonar suas dependências e encontrar novas formas de autodeterminação deve ser uma das habilidades mais significativas que podem ser adquiridas. É incrível conhecer pessoas que têm esse talento artístico. Pessoas que não só reaprenderam a usar essas habilidades naturais, mas que também são capazes de despertar essas habilidades em outras.

TaKeTiNa é esse tipo de arte. Seu criador, Reinhard Flatischler, é um artista único. Aqueles cujos olhos e mentes estão abertos para experimentar o que TaKeTiNa pode fazer, os que conseguem presenciar pessoas com doenças crônicas recuperando a vontade de viver, descobrindo novas perspectivas de vida e, em última instância, se tornando empoderadas e autodeterminadas outra vez, reconhecem que TaKeTiNa é o resultado de um processo de inovação criativa que é, em si mesmo, a própria obra de arte.

Não é só por desenvolver essa obra de arte que Reinhard Flatischler merece agradecimentos. Ele também merece gratidão especial por disponibilizá-la àqueles que precisaram dela nos últimos quarenta anos, muitas vezes superando vários obstáculos para tanto. Que revelação para um sistema de saúde que é afligido por restrições econômicas!

TaKeTiNa no TRATAMENTO DA DOR

Dr. Gerhard Müller-Schwefe
Chefe da Sociedade Alemã de Tratamento da Dor

Entre fevereiro de 1998 e outubro de 1999, o projeto TaKeTiNa no tratamento da dor, iniciado pela Associação Alemã de Dor (DGS), foi conduzido pelo Dr. Gerhard Müller-Schwefe em conjunto com Reinhard Flatischler e professores de TaKeTiNa.

TaKeTiNa for PSYCHOTHERAPY

Dr. Ingrid Wagner 
Specialist in Psychosomatic Medicine and Psychotherapy

Defining health as the harmony between mind and body is an ancient idea, asking us to pay attention to our inner thoughts, feelings and our physical body equally. Descartes’ famous dictum “I think therefore I am” tipped this balance towards the physical and has had consequences on our lives ever since, but intellectual analysis alone is rarely enough to relieve emotional suffering.

PESQUISA

Desde 1989, Reinhard Flatischler tem pesquisado os efeitos de TaKeTiNa na psique e na fisiologia humana. A pesquisa foi iniciada em colaboração com o Dr. H. Peter Koepchen dentro da Sociedade Internacional da Música na Medicina.

Logo, as atividades de pesquisa se transformaram em um projeto extraordinário com médicos e cientistas conhecidos.

Após anos de constantes grupos de estudo em variabilidade da frequência cardíaca e EEG, este projeto de pesquisa revela evidências científicas de que TaKeTiNa é capaz de promover uma base sólida para a saúde e o bem-estar:

  • O método induz a estados vagotonais previsíveis e a um profundo relaxamento do sistema nervoso.
  • Ele também tem um efeito verificável na ressincronização dos ritmos internos.

Esse efeito também permitiu os sucessos notáveis do projeto de TaKeTiNa para pacientes com dor aguda iniciado pelo Dr. Gerhard Müller-Schwefe, chefe da Sociedade Alemã de Tratamento da Dor.

PROJETOS

TaKeTiNa para pessoas que sofrem de DEPRESSÃO

Dr. Ali Behzad
Erlangen University Clinic

O Dr. Ali Behzad, que usa a TaKeTiNa no currículo da clínica universitária de Erlangen, iniciou um novo projeto de estudo para pessoas que sofrem de depressão.

OBJETIVO DO ESTUDO:

Mais de 300 milhões de pessoas sofrem, em todo o mundo, com vários graus de depressão. O estresse para o paciente que sofre de depressão é enorme e, na maioria das vezes, leva ao colapso da vida profissional e dos contatos sociais. Frequentemente a doença se torna crônica e não reage suficientemente ao impacto dos tratamentos estabelecidos. O estudo proposto tem como objetivo mostrar que a terapia rítmica da TaKeTiNa é eficaz no tratamento de pessoas que sofrem de depressão, e compará-la a outras formas de terapia. Nos últimos 20 anos, a TaKeTiNa vem sendo usada no tratamento da depressão em várias clínicas psicossomáticas. As pesquisas buscam uma prova clínica para a melhora no casos de depressão, assim como já aconteceu com distúrbios do sono, por exemplo.

TaKeTiNa para pacientes submetidos a TRANSPLANTE DE CÉLULAS-TRONCO

Atualmente, o Dr. Ali Behzad e seu grupo no Hospital Universitário de Erlangen estão investigando os efeitos da musicoterapia com TaKeTiNa na qualidade de vida, depressão e resposta imune (entre outros parâmetros) de pacientes submetidos a transplante alogênico de células-tronco (ensaios clínicos: NCT02976558). Os resultados preliminares apresentados no Congresso Europeu de Medicina Integrativa (ECIM) 2018 são promissores: mostram uma melhora na qualidade de vida e uma rejeição menos aguda ao transplante (Graft-versus-Host-Reaktion) no grupo de tratamento, consistente com os efeitos de múltiplas camadas da TaKeTiNa no corpo e na mente, e fortalecendo as evidências emergentes de um sistema psico-neuro-endocrino-imune entrelaçado (PNEIS).

TaKeTiNa para pessoas que sofrem de TRANSTORNOS PSÍQUICOS

Univ. Prof. Dr. Karl Dantendorfer
Especialista em psiquiatria e neurologia e presidente do “Pro Mente”, Viena

As pessoas que sofrem de transtornos psicológicos graves muitas vezes descrevem o próprio estado em termos como “caos”, “perda de controle” e “desordem”. As tentativas de reestabelecer a ordem por meio de esforços intensos e variados geralmente são malsucedidas e costumam levar à piora dos sintomas. Reinhard Flatischler reconheceu com clareza o ritmo como princípio essencial da ordem que existe em todos os seres vivos. Não só isso: ele também desenvolveu um processo capaz de se conectar a essa ordem.

MAIS INFORMAÇÃO:

Recentemente, presenciei o trabalho de Reinhard Flatischler com um grupo de pessoas que sofriam de transtornos psíquicos graves. Nesse trabalho, vi em primeira mão o quanto os efeitos do método TaKeTiNa podem ser positivos. Decidimos, portanto, oferecer seções de TaKeTiNa a mais pacientes no futuro próximo e continuar a realizar pesquisas científicas sobre o efeito do método. Por um lado, essa pesquisa vai se concentrar na experiência subjetiva dos pacientes; por outro, coletaremos evidências objetivas de dados como a variabilidade da frequência cardíaca e parâmetros cognitivos.

TaKeTiNa para pessoas que sofrem de DOENÇAS CRÔNICAS

Dr. med. Michael A. Überall
Diretor do IFNAP – Instituto de Neurociência, Algesiologia e Pediatria, IQUISP – Instituto de Gestão da Qualidade em Tratamento da Dor e Medicina Paliativa de Nuremberg

As pessoas que sofrem de doenças crônicas experimentam consequências multifacetadas e fenômenos concomitantes causados pela doença. A perda da autodeterminação é provavelmente a consequência mais significativa de qualquer doença crônica. Ela significa perder a própria capacidade de aliviar os sintomas ou de ter algum tipo de influência de cura na própria vida. A medicina convencional não tem o que oferecer para derrotar esse processo lento e persistente que é, no final, responsável pela perda completa da autonomia do paciente.

MAIS INFORMAÇÃO:

A capacidade e, metaforicamente falando, a “arte” de ajudar pessoas que sofrem de doenças crônicas sem medicamentos prescritos e outros procedimentos médicos se perdeu ao longo dos milênios de evolução humana. As consequências médicas dessa tendência são claramente visíveis: apesar de medicamentos cada vez melhores, mais potentes e mais especializados, apesar da detecção cada vez mais precoce e dos métodos de diagnóstico em evolução constante, as doenças crônicas estão em crescimento constante, especialmente nos países industrializados. Elas parecem desafiar a todos esses métodos.

Por sua vez, a influência do próprio paciente sobre tais doenças tem caído constantemente. Os humanos modernos se tornaram dependentes do desenvolvimento tecnocrático. Ainda que nossa disposição natural esteja incorporada no âmago, perdemos a capacidade de acessá-la para ajudar a nós mesmos e aos outros. A arte de ativar nossas habilidades inerentes desafia nosso controle consciente, um dilema que a medicina convencional prefere ocultar, porque essa mesma arte é sacrificada com prazer no altar do progresso médico e da medicina de alta tecnologia.

Se, em um sentido mais amplo, o termo “arte” descreve qualquer atividade baseada em conhecimento, prática, percepção, imaginação e intuição, então a arte de mostrar aos humanos outra maneira de abrir portas e de ajudá-los a desenvolver perspectivas que os tornam capazes de abandonar suas dependências e encontrar novas formas de autodeterminação deve ser uma das habilidades mais significativas que podem ser adquiridas. É incrível conhecer pessoas que têm esse talento artístico. Pessoas que não só reaprenderam a usar essas habilidades naturais, mas que também são capazes de despertar essas habilidades em outras.

TaKeTiNa é esse tipo de arte. Seu criador, Reinhard Flatischler, é um artista único. Aqueles cujos olhos e mentes estão abertos para experimentar o que TaKeTiNa pode fazer, os que conseguem presenciar pessoas com doenças crônicas recuperando a vontade de viver, descobrindo novas perspectivas de vida e, em última instância, se tornando empoderadas e autodeterminadas outra vez, reconhecem que TaKeTiNa é o resultado de um processo de inovação criativa que é, em si mesmo, a própria obra de arte.

Não é só por desenvolver essa obra de arte que Reinhard Flatischler merece agradecimentos. Ele também merece gratidão especial por disponibilizá-la àqueles que precisaram dela nos últimos quarenta anos, muitas vezes superando vários obstáculos para tanto. Que revelação para um sistema de saúde que é afligido por restrições econômicas!

TaKeTiNa no TRATAMENTO DA DOR

Dr. Gerhard Müller-Schwefe
Chefe da Sociedade Alemã de Tratamento da Dor

Entre fevereiro de 1998 e outubro de 1999, o projeto TaKeTiNa no tratamento da dor, iniciado pela Associação Alemã de Dor (DGS), foi conduzido pelo Dr. Gerhard Müller-Schwefe em conjunto com Reinhard Flatischler e professores de TaKeTiNa.

TaKeTiNa for PSYCHOTHERAPY

Dr. Ingrid Wagner 
Specialist in Psychosomatic Medicine and Psychotherapy

Defining health as the harmony between mind and body is an ancient idea, asking us to pay attention to our inner thoughts, feelings and our physical body equally. Descartes’ famous dictum “I think therefore I am” tipped this balance towards the physical and has had consequences on our lives ever since, but intellectual analysis alone is rarely enough to relieve emotional suffering.