fbpx

MÚSICA

MÚSICA

TAKETINA NA MÚSICA…

  • ensina os elementos mais fundamentais de qualquer fenômeno rítmico
  • oferece um fácil acesso à improvisação em estruturas rítmicas complexas
  • desenvolve uma coordenação excepcional de movimentos rítmicos
  • aprimora a capacidade de tocar com fluidez, naturalidade e groove
  • abre a visualização interna, a fim de internalizar estruturas musicais
  • desenvolve autoconfiança rítmica e autenticidade na execução musical
  • ensina os elementos mais fundamentais de qualquer fenômeno rítmico
  • oferece um fácil acesso à improvisação em estruturas rítmicas complexas
  • desenvolve uma coordenação excepcional de movimentos rítmicos
  • aprimora a capacidade de tocar com fluidez, naturalidade e groove
  • abre a visualização interna, a fim de internalizar estruturas musicais
  • desenvolve autoconfiança rítmica e autenticidade na execução musical

“Encontre o ritmo de uma maneira que você nunca fez antes — experimente o ritmo além das limitações do compasso e da métrica.”

A TaKeTiNa é uma visão completamente nova e holística do ritmo. Ela é transmitida de uma forma em que aprendemos o ritmo do modo mais direto: pela experiência corporal de movimentos rítmicos primordiais. Para além das tradições musicais européia, indiana, africana ou asiática, os ritmos são vivenciados em seus elementos mais essenciais: pulsação, ciclo e subdivisão, que são a base da música de todas as culturas.

“Encontre o ritmo de uma maneira que você nunca fez antes — experimente o ritmo além das limitações do compasso e da métrica.”

A TaKeTiNa é uma visão completamente nova e holística do ritmo. Ela é transmitida de uma forma em que aprendemos o ritmo do modo mais direto: pela experiência corporal de movimentos rítmicos primordiais. Para além das tradições musicais européia, indiana, africana ou asiática, os ritmos são vivenciados em seus elementos mais essenciais: pulsação, ciclo e subdivisão, que são a base da música de todas as culturas.

“O corpo humano é a base para aprender qualquer instrumento musical.
Somente quando formos capazes de expressar e manifestar ritmo com o corpo, seremos capazes de groovar e criar um estado de fluxo.”

Na TaKeTiNa, a interação de elementos audíveis e inaudíveis na música se torna transparente. Os sons e ritmos audíveis variam e são irregulares. No entanto, as ondas inaudíveis, estimuladas pela música, são regulares. Ouvir e sentir tornam-se uma unidade inseparável. Essa base inaudível, mas tangível, é usada pela TaKeTiNa: pisando e batendo palma na pulsação básica ou na subdivisão, é possível experimentar todo o ambiente do ritmo.

Os movimentos do corpo gradualmente tornam-se autônomos e fundem-se com os movimentos internos. Sentimos uma profunda sensação de sermos carregados e um estado de fluxo se abre. Entrar em contato com esse espaço rítmico abre a capacidade de improvisar. O medo de cometer erros se dissolve e dá espaço para uma performance confiante. A TaKeTiNa cria um acesso intuitivo à música e leva a uma maneira autêntica de tocar.

“O corpo humano é a base para aprender qualquer instrumento musical.
Somente quando formos capazes de expressar e manifestar ritmo com o corpo, seremos capazes de groovar e criar um estado de fluxo.”

Na TaKeTiNa, a interação de elementos audíveis e inaudíveis na música se torna transparente. Os sons e ritmos audíveis variam e são irregulares. No entanto, as ondas inaudíveis, estimuladas pela música, são regulares. Ouvir e sentir tornam-se uma unidade inseparável. Essa base inaudível, mas tangível, é usada pela TaKeTiNa: pisando e batendo palma na pulsação básica ou na subdivisão, é possível experimentar todo o ambiente do ritmo.

Os movimentos do corpo gradualmente tornam-se autônomos e fundem-se com os movimentos internos. Sentimos uma profunda sensação de sermos carregados e um estado de fluxo se abre. Entrar em contato com esse espaço rítmico abre a capacidade de improvisar. O medo de cometer erros se dissolve e dá espaço para uma performance confiante. A TaKeTiNa cria um acesso intuitivo à música e leva a uma maneira autêntica de tocar.

“Ensinar pelos movimentos rítmicos primordiais oferece a vantagem de que todas as pessoas têm acesso a essa informação rítmica.”

Geralmente é impossível entrar na simultaneidade de vários ritmos. Com a TaKeTiNa, essa experiência única é possível para qualquer pessoa, independentemente de treinamento ou experiência, pois é possível cair no ritmo com facilidade, mesmo sem prática, revelando nosso conhecimento dos movimentos rítmicos primordiais.

Nosso potencial rítmico é inseparável de nosso potencial humano. Não por acaso, todas as culturas da humanidade usaram o som e o ritmo como parte de sua vida diária. Tocar música juntos cria encontros em um nível interpessoal profundo. Em nossa cultura musical, porém, mais e mais pessoas tornam-se passivas e participam da música apenas como ouvintes. Com a TaKeTiNa, é possível ter esses encontros e experiências musicais mesmo sem aprender um instrumento musical.

“Ensinar pelos movimentos rítmicos primordiais oferece a vantagem de que todas as pessoas têm acesso a essa informação rítmica.”

Geralmente é impossível entrar na simultaneidade de vários ritmos. Com a TaKeTiNa, essa experiência única é possível para qualquer pessoa, independentemente de treinamento ou experiência, pois é possível cair no ritmo com facilidade, mesmo sem prática, revelando nosso conhecimento dos movimentos rítmicos primordiais.

Nosso potencial rítmico é inseparável de nosso potencial humano. Não por acaso, todas as culturas da humanidade usaram o som e o ritmo como parte de sua vida diária. Tocar música juntos cria encontros em um nível interpessoal profundo. Em nossa cultura musical, porém, mais e mais pessoas tornam-se passivas e participam da música apenas como ouvintes. Com a TaKeTiNa, é possível ter esses encontros e experiências musicais mesmo sem aprender um instrumento musical.